sexta-feira, 6 de novembro de 2015

É possível treinar um gato ?

É possível por meio de treino tornar um gato mais obediente ao seu dono. Apesar de serem reconhecidos como animais independentes e donos de suas próprias vontades – já que não têm a necessidades sociais de se sentir aceito e incluído dentre os humanos; se bem direcionados, os felinos podem sutilmente controlados.

Apetite como estratégia

Para conseguir sucesso no treinamento do gato, deve-se fazer com que as recompensas sejam extremamente valiosas a ele e que ele deseje trabalhar para conquistá-las. Como este animal vive em seu mundo particular e seus interesses são guiados pela criatividade de sua mente e seus instintos, é preciso usar as necessidades básicas do animal, como a alimentação.
Aumentar o apetite felino, diminuindo gradualmente a ração oferecida livremente e aumentar o consumo de petiscos vinculados à realização de atividades é uma estratégia valiosa, que é benéfica tanto ao dono, que ganha um bicho de estimação mais dócil, quanto ao animal, que passa a ser mais saudável por ter uma rotina mais ativa mental e fisicamente um corpo com as funções mais equilibradas pela alimentação controlada.
A regulação correta do peso do animal deve ser feita durante este processo. Avaliações entre peso e aumento de apetite, que devem ser anotadas de tempos em tempos, pois ela permitirá descobrir a quantidade exata de alimento que deixa o gato com peso saudável e, ao mesmo tempo, com bastante apetite para a disposição à obediência.
É importante que esta medida esteja equilibrada para não causar mal a saúde do bichano. Não pecar por excesso, deixando o animal muito faminto em nome da submissão, é fundamental, pois o efeito pode ser o contrário, o animal pode desenvolver, além de problemas físicos, distúrbios psicológicos agressivos. Se houver dificuldades na realização desta avaliação, deve-se contar com a ajuda de um veterinário.
A valorização da alimentação e, consequentemente do ganho de petiscos oferecidos por realização de atividade, é natural que seja gradual, pois exige tempo para o aprendizado.
Fazer obediência virar reflexo



Durante o treinamento é preciso persuadir o gato de que não pensar e agir prontamente é sempre vantajoso, tornando suas ações reflexos. Para tal, sempre proporcionar benefícios e variá-los conforme a diversidade de atividades é essencial.
Para garantir que a execução de comandos se torne um reflexo, é necessário também que só se aplique o treinamento quando houver certeza de que o gato ficará interessado imediatamente na recompensa. Não atrapalhar o gato em outra atividade de seu interesse e aguçar seu desejo deixando clara a recompensa são boas iniciativas.
A insistência verbal nos comandos não funciona com os gatos, muito pelo contrário, desfaz a associação entre o comando, o comportamento esperado e a recompensa a ser ganha. Fazer apenas um comando verbal, um gesto rápido e, assim que ele realizá-lo, dar prontamente a recompensa é a maneira correta de treinar seu gato.
Assim sendo, o mais árduo do treinamento para gatos é fazer com que seja irresistível a execução dos comandos do dono, pois a espontaneidade sempre estará presente na personalidade desta espécie. Com paciência e dedicação, o treinamento pode ser eficaz e permitir o desenvolvimento positivo da relação entre felino e proprietário.

Sentar
Quem disse que só os cães sabem? Fazer o seu gato aprender a sentar é super fácil! Segure o petisco acima da cabeça do bichano, sem deixar que ele pegue. Espere o felino sentar ou tente estimular essa atitude, fazendo-o andar de ré. Isso porque, alguns gatos costumam dar passinhos pra trás antes de sentar.
Quando ele sentar, dê a recompensa no mesmo instante. Mas sem exagero! Dê um pedaço pequeno, pois se ele se empanturrar de petiscos não vai querer praticar mais. Além do que, excessos podem desbalancear a dieta do felino, o que não é aconselhável. Se o gato for comilão, você pode até usar a própria ração dele como petisco.



Dar a pata
Este é outro truque que não tem muito segredo. É moleza de ensinar! Coloque um petisco em cada mão e chegue bem perto do gato. Estenda uma das mãos pra que ele se aproxime. Se o bichano tentar pegar com a boca, afaste a mão e não entregue. Logo ele vai começar a usar a pata pra pedir a guloseima! Sempre que o felino agir assim, recompense-o com o petisco que está na outra mão. Depois de um tempo, o gato vai sacar que a recompensa não está na mão que está estendida e então passará a dar a pata, mesmo que não tenha nenhum petisco naquela mão.

Fica aí!
Se seu gato é meio preguiçoso, ele vai aprender o comando “fica” rapidinho! Primeiro: você já precisa ter ensinado o comando “senta”. Daí é só ir aumentando aos poucos o tempo entre bichano sentar e ganhar recompensa. Sempre que o felino levantar, faça com que ele sente novamente e não dê o petisco. Aos poucos, ele vai perceber que só ganha o prêmio se ficar sentado. Diga o comando “fica” e, ao mesmo tempo, faça o sinal “pára” com uma das mãos espalmada, e só alguns instantes depois dê o petisco.

É só chamar que eu vou!
O comando “vem” pode ser aprendido em apenas alguns dias, principalmente se o seu bichano for louco por petiscos. Para fazer o gato ir até você, chame-o com um assobio ou com uma palavra que você deve usar só pra isso, como “aqui”, por exemplo. Comece chamando o gato e acenando com o petisco. O bichano logo vai entender que, se ele for, ganhará uma recompensa. Espere e, quando o felino chegar perto, dê o petisco. Pelo menos no início, nunca chame o gato sem recompensá-lo, até que ele assimile bem o comando. Depois que ele aprender o truque, procure dar o petisco de vez em quando, pois se o gato perceber que não terá mais recompensa, ele não atenderá mais o seu chamado.

Miar…
Para ensinar o bichano a miar sob seu comando você deve esperar um miado e, nesse momento, dar o petisco pra ele. Repita isso algumas vezes. Depois, passe a dizer “mia” alguns segundos antes de mostrar o petisco. Em pouco tempo ele vai se acostumar com o comando e miar quando você pedir.
Mas, atenção: depois de aprender esse truque, o felino pode passar a miar para ganhar tudo o que quer. Portanto, esse treinamento só é recomendado para adestradores ou pra quem não se importa de ter um gato que mia para pedir as coisas.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estou aqui para agradecer a você...
Sua gentileza por tirar um tempo para deixar um comentário
Muito obrigada sua opinião é importante .

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...