sábado, 28 de março de 2015

Divulgando : Cães abandonados em situação precária precisam de ajuda na Encruzilhada

A dona dos cachorros, uma senhora que dormia com os animais, ao ser despejada da casa levou cerca de 12 animais. Ela deve ser procurada pela Promotoria de Defesa do Idoso


Sujeira, doenças, mais de 80 cães abandonados. Esta é a situação de um imóvel localizado na Encruzilhada, Zona Norte do Recife, que abriga os animais em situação precária. Eles foram deixados no local após a ex-inquilina do imóvel ser despejada, nesta segunda-feira (16). A denúncia foi feita pelo projeto Mascote de Rua ao Ministério Público de Pernambuco, que fez vistoria no local nesta quinta-feira (19).

Na vistoria, a  veterinária do Centro de Apoio às Promotorias de Defesa do Meio Ambiente (CAOP - Meio Ambiente) constatou que a "situação encontrada é de extrema gravidade, uma vez que existem em torno de 80 a 100 cães no local, em péssimas condições, com sarna, desnutridos, inclusive um cão morto em estado de putrefação, assim como uma cadela que aparentava tumor de mama". 

"É necessário o estabelecimento de políticas públicas de defesa animal de forma clara e sistematizada, pois a temática não pode ser tratada como improvisos e causísmo, como vem acontecendo há mais de dois anos desde a criação da SEDA", explica o coordenador do CAOP - Meio Ambiente, André Felipe. Uma audiência pública no CAOP - Meio Ambiente foi realizada na tarde desta quinta-feira, mas nada ficou definido. Para os representantes Secretaria-Executiva dos Direitos dos Animais (SEDA), o Vigilância Ambiental da Prefeitura do Recife (CVA) deveria estar presente na reunião, "uma vez que o recolhimento dos animais é atribuição daquele órgão", assim como "quem deixou os animais nesta situação". 

A dona dos cachorros, uma senhora que dormia com os animais em um papelão, ao ser despejada só conseguiu levou cerca de 12 animais consigo. Ela deve ser procurada pela Promotoria de Defesa do Idoso. 

Uma nova reunião foi marcada para a próxima quarta-feira (25), no CAOP - Meio Ambiente, com a presença das Secretarias de Saúde, do CVA e da Vigilância Sanitária (VISA) para solucionar o problema, que é crime ambiental. 

Como ajudar
Os novos proprietários do imóvel estão alimentando os animais, mas precisam de ajuda. O projeto Mascote de Rua está recolhendo ração e alimentos para os cães. As doações podem ser feitas no Lava Jato Excelente Jato, na Av. Norte, após o supermercado Extra Bom.
Quem puder ajudar  mesmo que seja apenas divulgando  esses cachorros precisam de ajuda .

Você sabe o que é piometra?



Quando as gatas e as cadelas entram no cio, elas podem apresentar alterações comportamentais e físicas. Umas das mais frequentes é a liberação de secreção pela vagina. No entanto, o tutor precisa ficar atento, pois esse é o mesmo sintoma de piometra, uma infecção no útero causada por alterações hormonais.

Os sinais que as fêmeas acometidas podem apresentar são trocar o alimento por água, abdômen estendido e secreção pruridosa na vagina. Em estágios mais graves, a cachorra pode ficar com indisposição. Quando a cadela fica velha, ela interrompe o ciclo de renovação do aparelho reprodutor porque não entra mais no cio. Nesta época é mais
frequente o aparecimento de piometra. Por isso é indispensável a ida ao veterinário para fazer o diagnostico correto e começar o tratamento.



O problema costuma acontecer em cadelas entre 10 a 15 anos, mas pode surgir em fêmeas novas também. O tratamento varia dependendo do estado geral e da idade do animal. Geralmente, a infecção é revertida com o uso de antibióticos, mas, em casos mais graves ou que o animal tenha idade avançada, é indicada a histerectomia, que é a retirada do útero.

Uma forma de prevenir é colocar a cadela para cruzar no período certo ou castrar .

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...