sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Dicas para melhorar a relação entre o cão e o carteiro

Quem nunca ouviu a frase “cachorro não gosta de carteiro?” É muito comum e parece ser realidade, tanto que já teve campanha dos Correios pedindo ao morador para facilitar o local de entrega de correspondências para que seja evitada a aproximação do carteiro ao cão.


A relação entre cães e carteiros é uma das mais comuns entre as que geram problemas para os proprietários  de cães. Embora muitas pessoas considerem que esse comportamento seja normal para proteção territorial, ele pode provocar graves acidentes também. E é nossa responsabilidade zelar para que nosso cão não machuque esses profissionais, nem qualquer outra pessoa.

Atenção aos Carteiros

Carteiros enfrentam diariamente situações de risco com cão . Para se proteger , alguns cuidados são importantes:
1- Nunca proteja o corpo , a mão ou o braço para dentro de um imóvel sem ter certeza de que não há animais.Aproxime-se sempre com cuidado , pois os cães podem estar escondidos atrás de folhagens ou muros .
2-Nunca provoque um cão com gritos , gestos ameaçadores ou barulhos altos! A sua presença já é uma ameaça ou estímulo para o cão ficar agressivo .
3- Mesmo um cão preso , caso provocado , pode se soltar e causar sérios  problemas !
4- Quando há animais soltos , evite passar próximo a ele .
5-Fique atento , fêmea com filhotes e animais machucados ou com medo são potenciais agressores .
6-Nunca confie num cão desconfiado, por menor ou mais inofensivo  que ele pareça.
7-E caso de perigo , proceda conforme orientação da empresa de correios para registrar a impossibilidade de realizar a entrega da carta , Não coloque sua saúde e sua vida em risco !



Responsabilidades do dono do cão

1- Esteja alerta para evitar que seu cão ataque outras pessoas ou animais.
2-Em casa , sinalize a presença de animais com uma placa " Cão Bravo ".
3- Instale a caixa de correspondência junto  ao portão , grade ou muro .
4-Ao passear com seu cão , use sempre coleira , guia e focinheira.
5- O cão não pode ser responsabilizado pelos seus atos . A responsabilidade é sempre do proprietário!
6- O  responsável  pelo animal que esteja solto ou guardado sem o devido cuidado responde civil  e criminalmente  por qualquer dano que ele cause a outra pessoa .
7-O cão aprende a se comportar como você permite .Cuide para ele ser um bom companheiro !
8- Se seu cão apresenta um mau  comportamento , procure  um profissional  ( Adestrador de cão ).




quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Dicas saudáveis para educar seu cão







Mantenha  seu cão sempre dentro de casa , jamais solto  na rua, todo cão precisa passear ,mas sempre
usando coleiras / guia  e levado por alguém que consiga segurá-lo.
Cuide da saúde do seu animal : ele precisa de abrigo , alimento, banho, vacina, e acompanhamento de um veterinário.
Dê atenção , carinho e ambiente adequado a ele.
Nunca seja violento com seu bicho . Violência  não educa !
Se preciso , procure adestramento ,mas respeite as características de cada animal .
Assim como maus tratos , muito mimo também pode prejudicar seu cão .Deixe claro o que ele pode ou  não fazer , por exemplo : chame atenção quando subir nos móveis ou lugares proibidos . Sem limites , ele pode achar que domina o dono.
Se você não pode cuidar de mais filhotes ,castre os machos e fêmeas para evitar ninhadas.A castração é a única forma de evitar novas crias e não tem contraindicações.Consulte um médico veterinário de confiança.




quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Como cuidar dos dentes do pet

Levar para passear, alimentar, dar água, brincar, limpar, encher de carinho… Quem tem cão e gato sabe de cor a lista de cuidados necessários com seus bichinhos. Pouca gente, porém, se lembra da higiene bucal, que também deve ser diária e é essencial para a saúde de cães e gatos . Assim como nós, eles precisam ter os dentes escovados todos os dias.


Como eu sei se a gengiva dele está saudável?

Ela deve ser uniforme e ter a mesma altura em toda a boca – escondendo a raiz, mas sem ultrapassar o meio do dente. Não pode estar inflamada nem sangrar com facilidade.

Por que limpar os dentes do meu pet?
Sabe aquela placa amarela que você já deve ter visto na boca de alguns cães e gatos? Aquilo é tártaro. Do tártaro pode ocorrer o famoso “bafo de onça”, uma infecção na boca e levar bactérias para os outros órgãos do organismo, como fígado e coração. Pode até matar! Além disso, têm as doenças comuns nas bocas como a gengivite e a periodontite.
Como o cão o gato  não tem como enxaguar a boca de cuspir, a sua pasta de dente é especial e pode ser ingerida. nunca  use a pasta de dentes humana, pois pode fazer mal ao cão e gato.

Quando começo a escovar os dentes do meu pet?
Quando ele ainda é filhotinho. Quanto mais cedo, mais fácil será de acostumá-lo com esse procedimento. Além disso, é uma maneira de você criar mais intimidade com o pet e de aumentar ainda mais a relação de confiança entre vocês.

Como fazer isso?

Cachorro


Escolha um lugar tranquilo e reserve um tempo para a atividade;
Pegue o seu peludo e os materiais e vão para esse espaço da casa que é mais calmo;
Por três dias apenas passe um pouquinho da pasta dentro da boca dele;
Depois desses 3 dias, por 5 dicas coloque um pouquinho de pasta no dedo e massageie a gengiva do cão, com cuidado. Faça isso por uns 10 segundos;
Lembre-se de sempre deixa-lo a vontade, faça carinho e deixe que ele entenda que esse é um bom momento entre vocês;
Passados esses 8 dias iniciais, comece a usar a dedeira. Vá aos poucos. Esfregue um pouco da boca e se ele relutar, o deixe brincar, no dia seguinte esfregue o outro canto da boca e vá aos poucos, até que ele aceite melhor o procedimento;
Pare sempre antes de ele ficar irritado. Aos poucos ele vai se acostumando;
Sempre use pouca pasta e depois que ele já tiver se acostumado, faça a escovação duas vezes por semana.
Se seu cão for adulto já, pode ser que a tarefa fique um pouco mais difícil, afinal, ele não está entendendo o que está acontecendo. Tenha calma.

Gato



Acostumar o gatinho a ter os dentes escovados desde filhote como dito antes  é a melhor forma da paz reinar em seu lar e o procedimento se tornar um hábito. Caso seu bichano demonstre certa aversão ao ato de escovar os dentes, não faça nada na marra para não traumatizá-lo. Vá por etapas:
 converse com seu gatinho e trate-o com todo carinho do mundo durante todas as etapas;
 nos primeiros dias, acostume-o a ter a boca manipulada por você usando seu próprio dedo molhado com algum alimento que seu gato goste muito (pode ser o caldo dos sachês de ração úmida, por exemplo) e esfregue sua gengiva e dentinhos levemente, com movimentos circulares;
 depois que ele aceitar o procedimento acima, comece a fazer a mesma coisa mas, desta vez, com uma gaze envolvendo seu dedo (sempre umedecida com água ou caldinho de sachê ou similares);
 a terceira etapa é introduzir a escova de dente na vida do seu gatinho, deixando ele brincar com o objeto, mordendo e lambendo as cerdas para se acostumar com a textura (pode colocar comidinha nela também);
 em seguida, apresente o creme dental para o seu gatinho  você deve utilizar uma pasta de dente específica para animais, vendida em lojas especializadas
 caso seu bichano aceite melhor, no lugar da escova, você também pode usar dedeiras feitas especificamente para higiene oral de cães e gatos;
 faça o procedimento uma vez por dia, todos os dias, para todo o sempre.
Sempre leve o seu cão  e gato ao médico veterinário para uma avaliação. Algumas vezes, a remoção das placas se faz necessária por esse profissional.

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...