sábado, 21 de outubro de 2017

É possível que cachorro e gato consigam conviver juntos ?

A lenda de que cachorros e gatos são inimigos é uma das mais fortes que existem. Mas, ela não poderia ser  tão falsa. A coexistência de cachorro com gato é possível e extremamente saudável. O que normalmente acontece é uma disputa de território.



Quero adotar um gato e tenho um cachorro o que faço para não se atacarem ?

 Você tem um cão e está pensando em adotar um gato e  tem receio de que o cão  não goste? Ou você já possui os dois animais e eles não param de brigar? Apesar de muito gatos e cães não se darem bem no começo, existem maneiras de fazer com que convivam um com o outro. Ao utilizar algumas medidas e entender o que ambos precisam, será possível criar um ambiente feliz, pacífico e saudável mesmo ao ter um cão e um gato sob o mesmo teto.

Como fazer cães e gatos a se darem bem

Embora eles falem línguas diferentes, os cachorros e gatos podem aprender a conviver e entender os sinais uns dos outros.

Filhotes



É a maneira mais fácil de juntar cachorros e gatos, pois ambos irão descobrir o ambiente juntos. O cuidado maior é na alimentação e higiene de cada um, que deve ser feita em locais separados. O cão jamais pode se alimentar da ração do gato ou vice e versa, e filhotes adoram explorar coisas novas, então o cuidado deve ser redobrado.

O gato já está em casa e o cachorro chega

Gatos tem facilidade de se esconderem, e é o que normalmente fazem quando um estranho aparece. É essencial que haja lugares na casa onde o gato possa se esconder e ficar enquanto não se familiariza com o cão, mas jamais deve ser permitido que ele saia de casa.
Naturalmente, o gato irá se aproximar do cão, sentir seu cheiro e se adaptar à convivência.

O cachorro já está em casa e o gato chega

O cachorro se relaciona essencialmente pelo olfato com os outros animais, então é importante mantê-los separados a princípio, para que o cão sinta o cheiro do gato e vice-versa. Após esse período, vá familiarizando um com o outro aos poucos até total adaptação.

 Faça seu cão ser castrado ou esterilizado para reduzir o comportamento agressivo — em relação aos gatos e também a outros cães.
Passeie com seu cão com frequência e brinque o máximo possível — longe do gato — para manter os níveis de energia do cão mais baixos quando ele interagir com o gato mais tarde.

 Leve o cão para um treinamento de obediência realizado por um treinador profissional. Estabeleça uma série de comandos a serem seguidos pelo cão, assim, mesmo que haja um ataque iminente, você estará preparado para impedi-lo com as vozes de comando praticadas.

 Fique no ambiente quando os animais estiverem juntos. Separe os animais com esguichos ou copos cheios de água, caso o cão mostre sinais de agressão e sua voz de comando for ignorada. Sinais de agressão incluem mostrar os dentes, rosnar e assumir uma postura rígida.

 Mantenha áreas separadas em sua casa para cada animal, se possível. Mantenha-os separados sempre que você não estiver por perto para monitorá-los. Deixe roupas velhas de um animal com o outro em áreas separadas, assim eles se acostumam com o cheiro um do outro.

Dicas & Alertas
Nunca tente separar fisicamente uma briga entre seu cão e seu gato, pois você pode ser acidentalmente arranhado ou mordido. Use água como impedimento.




quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Saiba porque os animais roncam e como resolver esse problema

Existem muitas doenças semelhantes às nossas que os animais podem vir a sofrer. Além disso, podem apresentar anomalias que nós temos. Por exemplo, muitos se preocupam com os roncos dos nossos animais de estimação. Mas, como acontece em nosso caso, quando um animal ronca, faz isso por um motivo.



Nem todos os bichinhos roncam, por isso, não é algo que seja originário da espécie, mas sim que acompanha o animal de maneira individual

Essas são as possíveis causas do ronco do seu animal:

Obesidade – O excesso de peso pode atrapalhar a respiração do seu animal e, consequentemente, fazer com que ele ronque. E esse é apenas um dos problemas de saúde que seu pet pode ter por causa da obesidade;
Alergia – Pólen, poeira, poluição e fumaça de cigarro podem causar alergia nos animais. As secreções causadas pela alergia obstruem as narinas e atrapalham a respiração;
Gripe ou resfriado – Se seu animal estiver gripado o resfriado, ele irá roncar até que suas vias respiratórias fiquem livres das secreções.
Focinho achatado – Algumas raças têm predisposição a roncar por causa do focinho achatado.
Nos cães :Boxer, Bulldog, Pequinês, Pug, Shih Tzu, Boston Terrier, entre outras.
Nos gatos  : Persa, Himalaia






 O que pode ser feito para diminuir ou parar o ronco do seu Pet ?

- Cama
Procure fazer uso de uma cama onde ele possa se esticar  (essa posição pode reduzir sua dificuldade de respiração)
Evite as camas redondas.
Eleve a posição da cabeça (isso o ajudará a respirar  melhor)
Você pode prender uma bola com uma faixa no meio das costas ,evitando que durma com a barriga para cima. (sempre que tentar ficar nessa posição a bola causará um incomodo). A faixa deve ser presa suavemente para não atrapalhar a respiração.

- Alergia
faça anotações durante as mudanças de estações, e observe  se a intensidade do ronco por exemplo aumentou  no mesmo período do ano anterior. (se coincide por exemplo com o período da polinização)
Nunca fume perto do seu peludo

- Peso
Converse com o veterinário sobre uma dieta saudável para redução do peso (Não dê comida humana como, frituras, doces, salgados ...
Forneça água fresca em abundancia . Incentive seu animal a beber água

- Exercícios
Brincar com seu gato por 15 min duas vezes ao dia
Caminhar com seu cão 30 a 40 min todos os dias (se possível 2 vezes ao dia)








domingo, 1 de outubro de 2017

Como descobrir e tratar de forma fácil a diabetes no seu animal

A diabetes é uma doença que atinge humano e animais, por isso os pequenos animais também podem ser afetados pela doença, que é uma deficiência hormonal que reduz a capacidade do sangue de metabolizar o açúcar.


A descoberta da doença no início aumenta as chances de sucesso no tratamento. Em cães é mais comum o aparecimento da diabetes entre os quatro e 14 anos de idade, com maior ocorrência entre os sete e nove anos, sendo as fêmeas afetadas cerca de duas vezes mais do que os machos. Algumas raças de cães como Poodle Miniatura, Samoieda, Pug, Poodle Toy e Schnauzer Miniatura têm maior predisposição à doença.

Diagnósticos em Cães e Gatos

As manifestações do diabetes são semelhantes em todas as espécies. A diferença no diagnóstico de cães e gatos está na forma como cada animal expressa os sintomas. Os sintomas mais comuns são: o aumento do volume da urina, ingestão de água e emagrecimento. No entanto, alguns animais podem ter o apetite aumentado, o que nem sempre é visto com maus olhos pelos proprietários. “Curiosamente, boa parte dos cães diabéticos são diagnosticados quando procuram o veterinário por causa do surgimento de catarata, que não é um sintoma inicial do diabetes. Gatos diabéticos geralmente não desenvolvem a catarata, mas a neuropatia diabética, que pode causar dor e dificuldade para anda

Previna o Diabetes Em Seu Animal

Para  prevenção dos diabetes animal basta que alguns cuidados básicos sejam tomados desde sempre:
– Leve seu animal pelo menos uma vez por anos ao veterinário;
– Alimente-o com uma boa ração balanceada e de boa procedência, nada de rações baratinhas e sem nenhum complemento vitamínico;
– Se optar por dar comida caseira divida sempre em partes iguais de carne, arroz e legumes, se possível dando de preferência a produtos integrais, por conterem maior quantidade de fibras;
– Não ofereça alimentos extremamente gordurosos ou muito ricos em carboidratos simples; lembre-se de que eles também podem desenvolver problemas cardíacos, por isso, também precisam de uma dieta balanceada.
-Não dê doces a seus animais, eles não fazem bem a eles;
– Dedique uma parte de seu  dia para brincar e passear com seu animal, isso ajuda muito no controle do peso, sendo uma atividade física tanto para ele, quanto para você.

Perfil De Cães Com Diabetes



Entre os cães, com as raças com maior predisposição para o diabetes estão o poodle e o schnauzers. Outra característica desses animais é que o diabetes é muito mais comum em fêmeas do que em machos e que, nos últimos levantamentos feitos a respeito da doença, a relação entre animais machos e fêmeas portadoras de diabetes era de cinco para um.
Os cães que têm a diabetes são tratados à base de insulina, assim como os homens, e, uma vez diagnosticados com a doença, dependem do medicamento para o resto de suas vidas, sendo caracterizados como animais insulinodependentes. A insulina ingerida pelos cães é idêntica também à dos suínos e difere apenas em um tipo aminoácido da insulina humana.
Alguns donos, descobrem o diabetes em seus animais a partir deles terem  certa idade, sendo comum quando atingem a velhice, por volta dos dez anos, geralmente ocorrendo após alguma cirurgia, como a catarata, por exemplo, e mesmo um emagrecimento gritante.  Esses animais tomam em média aplicações de insulina duas vezes ao dia, usando aproximadamente 60 injeções por mês.

Os Felinos

Assim como nos cães, há raças com maior predisposição em desenvolver a diabetes, e a única raça, entre os gatos, sensível a doença é o Sagrado da Birmânia, com maior incidência principalmente entre os machos castrados, talvez em consequência da obesidade. Os gatos, quase sempre, desenvolvem o diabetes tipo 2 e são tratados com medicamentos hipoglicemiantes orais e até mesmo com uma dieta balanceada, e da mesma que acontece entre os seres humanos, eles também podem precisar de aplicações de insulina, como os cães. A insulina do felino é mais semelhante a dos bovinos e, por isso, dá-se preferência a utilização da insulina mista em gatos.




domingo, 3 de setembro de 2017

Como tirar mancha e odor de xixi de cachorro de maneira fácil do carpete

Seu companheiro costuma fazer xixi em todos os cantos da casa e o tapete é o primeiro alvo? Aprenda como tirar mancha de urina de cachorro do tapete.



Os cães costumam eleger superfícies macias e confortáveis para urinar, por isso é tão comum que os tapetes, carpetes e gramados sejam escolhidos. Essa situação é mais recorrente em cães filhotes, pois nessa fase estão procurando um cantinho para transformarem em banheiro. Para evitar que isso se torne um hábito, é importante investir no adestramento de cães filhotes, pois assim eles aprendem desde cedo qual o lugar certo para fazer xixi.

Produtos naturais que tiram o odor de urina de cachorro

A maioria dos produtos que precisamos para eliminar o odor de urina de cachorro podem ser encontrados na nossa própria despensa ou em móveis da nossa casa.

Ainda que eles não sejam produtos químicos, é importante se assegurar de que eles não irão manchar ou tirar a cor de alguma superfície, e que não sejam prejudiciais para o seu animal de estimação.

Por isso, recomendamos que, antes de começar, você faça um teste em uma superfície pequena do local que irá limpar.

Aconselhamos que a urina seja limpa o quanto antes, já que assim será mais fácil tirar a mancha e garantir que o odor não seja tão forte.

O bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio é o melhor aliado para eliminar o odor de urina do seu cão. Ele pode ser utilizado sozinho ou misturado a outros produtos, já que uma característica básica do bicarbonato é que ele ajuda a neutralizar os odores orgânicos, como é o caso da urina.

No caso de usar somente o bicarbonato, o melhor a fazer é colocar bastante dele na zona onde está o cheiro, deixando que ele atue durante várias horas. Por isso, o melhor é deixá-lo agindo durante toda a noite e, no dia seguinte, passar o aspirador.

O vinagre

O vinagre é outro produto natural que irá te ajudar a tirar o cheiro ruim, e se for mesclado com o bicarbonato, os resultados serão ainda melhores.

Você só tem que misturar dois copos de vinagre branco, dois copos de água morna e 4 colheres de bicarbonato. O melhor é colocar a mistura em um recipiente com spray. Depois, basta aplicar o spray no lugar onde está a urina e limpar normalmente.

O limão

Você achava que o limão só servia para cozinhar? Pois ele também serve para limpar e eliminar os odores desagradáveis. Ele tem propriedades importantes, e uma delas é que elimina os germes de qualquer superfície.

O processo é muito simples. Basta misturar dois copos de água, meio copo de suco de limão, e outro meio copo de bicarbonato de sódio. Misturamos bem e aplicamos no lugar onde está a urina. É preferível manter a mistura em um recipiente com spray, assim será mais prático.

O borato de sódio

O borato de sódio também é conhecido como bórax, e pode ser encontrado em qualquer supermercado. Basta colocar este produto no local onde esta a urina e esfregar com um pano seco. Depois, deixe atuar durante uma hora, e mais tarde passe um aspirador em toda a superfície.

Água com gás
A água com gás, ou água gaseificada costuma ser bastante eficaz na limpeza do odor da urina, principalmente se for usada logo após o ocorrido. Então, assim que você perceber que o seu cachorro fez xixi aplique a água com gás no local da urina, esfregue com uma esponja e depois seque o local. Tomando essas medidas provavelmente o seu tapete não ficara com cheiro de urina.



Dicas

Use uma luz negra para descobrir manchas de urina que já tenha secado no carpete.
Quando o cão urinar no carpete ou no chão, não bata nele. Ao invés disso, coloque-o para fora
.
Avisos

Se o cachorro foi treinado para fazer as necessidades e agora está urinando, é bom levá-lo ao veterinário.


terça-feira, 8 de agosto de 2017

8 de agosto dia Internacional do gato



O Dia Internacional do Gato é celebrado em 8 de agosto desde 2002, por iniciativa da Internacional Fund for Animal Welfare, com o  objetivo de  debater e conscientizar os donos como cuidar corretamente dos seus gatos.

Entender alguns comportamentos e necessidades básicas dos gatos é um passo importante para quem deseja ser um bom dono.



Um gato é um pedaço da gente que tem vida própria.. é um amor inexplicável, faz o amor mais forte, dias mais curtos, noites mais longas e a vida mais feliz...

Agora que você já sabe que esse é meu dia  sai do computador  e vem comemorar comigo .


terça-feira, 1 de agosto de 2017

O que fazer quando seu cão está engasgado

Uma das situações mais desesperadoras que se pode passar com um animal de estimação  é quando ele engasga. E, curiosos, eles estão sempre farejando e ingerindo coisas do chão, o que aumenta o risco de algum objeto entalar na garganta.



É importante memorizar essas técnicas , pois se seu cachorro engasgar você precisará agir muito rápido, não vai dar tempo de acessar a internet para procurar o que fazer para salvá-lo. Portanto, leia essas dicas e tenha-as em mente para aplicá-las se for necessário um dia.

 Cheque os sinais de que ele está engasgando

– Ele está levando a pata à boca?
– Ele está tossindo constantemente?
– O cão está babando?
– Ele está se esforçando muito para respirar?
– A gengiva ou a boca do cão estão ficando azuladas ou esbranquiçadas?
– O cão está vomitando?
– Ele está choramingando, como se estivesse sentindo dor? Está claro que ele está com algum desconforto?


 Avaliando o estado do animal



Olhe dentro da boca do cachorro. Verificando a boca dele visualmente, você poderá descobrir se um objeto está obstruindo as vias aéreas e agir de acordo.
Com gentileza, abra a boca dele apertando o lábio superior para dentro e sobre os grandes molares na parte de trás da boca. Ao mesmo tempo, aplique uma pressão para baixo no ponto do maxilar para abrir ainda mais a boca.
Olhe a garganta do cachorro até o ponto mais fundo que puder; se tiver uma lanterna e alguém para segurar o animal, isso ajuda. Procure por obstruções como um pedaço de osso ou um graveto.
Restrinja os movimentos dos cães maiores antes de abrir a boca deles. Para tanto, pegue o pelo entre as orelhas e segure a cabeça do cachorro com firmeza.

Tentando tirar o objeto

Pegue a obstrução com pinças ou pegadores. Se conseguir ver o objeto que está bloqueando as vias aéreas e o veterinário recomendar, tente remover a oclusão delicadamente.
Só faça essa tentativa se puder ver e pegar claramente o objeto e se o cachorro não estiver agitado. Você corre o risco de enfiar a obstrução ainda mais fundo ao empurrá-la por acidente sem conseguir vê-la.
Caso o cão esteja agitado, você pode acabar levando uma mordida feia. Vá imediatamente a um veterinário de emergência ou a um hospital veterinário.

Ajude seu cachorro a deslocar a obstrução. A gravidade pode ajudar o animal a mover o objeto. Para ajudar, você precisará segurar o cão de cabeça para baixo e tentar agitar o bloqueio para soltá-lo.
Pegue um cachorro pequeno ou médio pelas patas traseiras, segure-o de cabeça para baixo e tente agitar o objeto para fora da boca dele com a ajuda da gravidade.
Você não conseguirá segurar um cão maior de cabeça para baixo, então em vez disso mantenha as patas dianteiras dele no chão e levante as traseiras, como se segurasse um carrinho de mão, inclinando o animal para frente.

Bata nas costas do cachorro. Se não puder ajudar o cão a deslocar o objeto inclinando-o para frente, você pode bater nas costas dele para tentar mover a obstrução.
Usando as bases dos dedos da mão, dê quatro a cinco golpes rápidos entre as espáduas do cachorro. Tome cuidado para não usar força demais contra os cães pequenos, pois há o risco de fraturar costelas, o que pode ameaçar a vida deles se um pulmão for perfurado.
Caso esse gesto não funcione no começo, tente mais uma vez.

 Procure ajude imediatamente

 Se você acha que seu cão está engasgando  se tem qualquer dúvida em relação a isso  não conseguiu tirar o objeto da garganta do cão  ou tem receio de fazer os procedimentos acima , ligue imediatamente para o veterinário  ele vai poder te  orientar  melhor em relação aos primeiros socorros e vai falar para você levar seu cão na emergência o mais rápido possível.

 Se você não conseguir ligar para o veterinário, leve em alguma emergência 24 horas. É bom sempre saber onde tem uma mais próxima da sua casa para essas situações.



sexta-feira, 7 de julho de 2017

III Arraial do Adote um gatinho


III Arraial do adote um gatinho , você não pode perder , vai ter brincadeiras , comidas, vendas de produtos   e o melhor  é para ajudar os gatos abandonados que foram resgatados pelo adote um gatinho  .

Vamos ver um resumo  do arraial ?

Comidas  e brincadeiras típicas de festa junina 





Data , Hora e Local 
Quando: 9/7/17 - domingo - 12 às 19h

Onde: Associação Hokkaido - Rua Joaquim Távora, 605 - Vila Mariana - SP

Entrada R$20 - crianças até 7 não pagam

Estacionamento  No local, R$15 o período (capacidade para 60 carros)





domingo, 2 de julho de 2017

Promoção todo pet merece uma casa e quem ajuda também

Consumidores que comprarem produtos das marcas Pedigree, Whiskas e Eukanuba podem destinar refeições a animais abandonados, além de concorrerem a uma casa e milhares de prêmios instantâneos!



Como participar da promoção

Para participar você precisa comprar produtos Whiskas, Pedigree ou Eukanuba, depois basta acessar o Site Oficial  Todo pet merece uma casa. e cadastrar na promoção. Se comprar no Walmart as chances são maiores  de ganhar .

Em seguida você deve escolher a ONG para receber a doação, dessa forma você já vai estar participando da promoção e tem  a chance de concorrer aos prêmios.


Prêmios Da Promoção             

Como prêmios imediatos, por cadastro de inscrições no site, será ofertada a seguinte premiação:

- 250 (duzentos e cinquenta) prêmios no valor de R$ 100,00 (cem reais);
- 1 (um) prêmio no valor de R$ 1.000,00 (um mil reais);
- 1.749 (um mil, setecentos e quarenta e nove) prêmios no valor de R$ 12,50 (doze reais e cinquenta centavos); que poderá ser recebido pelo consumidor na forma de 5 sachês de ração Pedigree de 100g ou Whiskas 85g; independente do preço unitário destes produtos no ponto de venda.

Como prêmio final desta promoção, será ofertada 1 (uma) premiação no valor de R$ 175.000,00 (cento e setenta e cinco mil reais).

ONGs Participantes

As 10 ONGs, que participam dessa promoção, foram selecionadas em parceria com a Ampara Animal – Associação das Mulheres Protetoras dos Animais Rejeitados e Abandonados – e estão localizadas em diversos estados brasileiros como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Pará, Distrito Federal, Rio de Grande do Sul e Santa Catarina.  a Ampara  é a ong que mais ajuda animais no Brasil e uma das grandes parceiras da Mars no estímulo à adoção de gatos e cães.

Cada ONG foi “apadrinhada” por uma personalidade - as atrizes Isis Valverde, Fiorella Mattheis, Thaila Ayala, Sheron Menezes, Fabiana Karla, as modelos Renata Kuerten e Yasmim Brunet, o cantor Dinho Ouro Preto, a influenciadora Shantal Abreu e Rafael Mantesso, tutor do famoso cão Jimmy The Bull - que gravaram vídeos convidando os consumidores a escolherem a ONG para onde a doação da refeição será destinada. Todos são reconhecidamente defensores da causa animal.



quinta-feira, 29 de junho de 2017

Pilhas e baterias um perigo para os animais

Hoje em dia, as pilhas e baterias são muito usadas dentro de casa e seu descarte não pode ser feito de qualquer maneira. O grande número de pilhas e baterias (e a ausência de áreas adequadas de descarte) predispõem não só a contaminação ambiental, como também aumenta o risco do contato dos animais de estimação com esses produtos tóxicos, pois muitas vezes um grande número desses objetos é descartado em lixos domésticos.


As baterias mais perigosas



 As baterias que são mais  perigosas   são aquelas em forma de botão, porque elas podem ser facilmente ingeridas   por cães e gatos , especialmente se elas forem grandes, as pilhas e baterias são todas perigosas.

No caso da bateria botão, há um risco acrescido, já que o animal pode vir a aspirá-la pelo nariz. Mas em geral, todas elas podem causar acidentes. Portanto, a primeira coisa a fazer é mantê-las fora do alcance de nossos amigos.

Sintomas


Os sintomas podem incluir o seguinte:
Dor e queimação na boca, ou ao longo do trato digestivo;
Vômitos e diarreia;
Babar;
Dificuldades respiratórias – se o objeto ingerido se alojar no trato respiratório;
Espasmos;
Apatia e fraqueza.

 Muitos destes sintomas são difíceis de serem percebidos, já que os cães e gatos não podem falar e, não podem, portanto, nos dizer como se sentem.

O que fazer se seu pet  ingeriu pilhas ?



Caso você perceba que seu animal pode ter engolido ou mastigado um desses materiais, ele deve ser levado com urgência ao atendimento médico veterinário para início do tratamento. Lembrando que a prevenção é o melhor tratamento. Então, não deixe pilhas e baterias ao alcance dos cães e gatos.

terça-feira, 20 de junho de 2017

Aprenda de maneira simples a fazer seu gato dormir á noite

Um gato que passa a noite acordado é o pesadelo para qualquer dono. Você chega em casa cansado depois de um dia de trabalho e tudo que você quer fazer é descansar e ter uma boa noite de sono .



Porque é que o gato me acorda à noite?

Se o seu gato sofre deste problema não se preocupe: é natural. Apesar da domesticação do gato  a natureza dele  é  noturna . Assim, tendem a ser mais ativos ao final da tarde e durante a noite.

Quais são as faixas etárias mais afetadas?

Este problema é mais comum em gatos bebés e adolescentes uma vez que têm elevados níveis de energia. Com o amadurecimento, às 12 a 18 semanas, os gatos tornam-se mais calmos. No entanto este comportamento mantém-se em alguns gatos adultos.


Como fazer seu gato dormir á noite

 A cama do felino deve ser colocada em um local aconchegante. Procure um lugar seguro e que não seja frio, mantendo um ambiente acolhedor para o gato dormir.

 Para os gatos ter uma noite de sono compatível com a sua, procure brincar com ele no inicio da noite. Atividades antes de dormir ajudam a gastar um pouco mais cedo a energia noturna e proporcionar um bom descanso.

 Acostume o gato com sua rotina, estabeleça regras, que devem ser firme. Crie situações que estimulem a disciplina, como fechar a porta do quarto no período da noite.
Muitos felinos acordam seus donos mais cedo em busca de comida, como solução procure considerar de colocar um tratador automático.



 Brinquedos silenciosos ao redor do ambiente, estimulam com que o gato gaste suas energias antes de dormir. Evite deixar brinquedos de cordas quando não estiver perto. Uma dica é deixar petiscos escondidos, influenciando o instinto de caça.

Utilize os minutos livres antes de dormir para estimular os instintos do felino brincando. O tempo livre com seu animal, pode garantir uma ótima noite de sono para ele.
 Estimular o gato a noite com incentivos por comportamentos indesejados  , faz com que o felino acabe se acostumando. Ceder aos pedidos do felino, como alimentar tarde da noite, ou mesmo estimular ele com os pés, quando estiver na cama, podem representar uma recompensa para o felino.



segunda-feira, 12 de junho de 2017

Veja como criar aves silvestres de forma legal

De forma geral, aves são uma boa opção de animais de estimação para quem não tem tempo ou disposição para passear com cães, ou é alérgico a gatos, por exemplo. Também podem ser preferência de quem não tem muito espaço dentro de casa.

Mas, apesar de muitos desses animais serem naturais da fauna brasileira, é preciso obtê-los dentro da legalidade, porque isso garante não apenas um exemplar de boa saúde, mas também rechaça o tráfico de animais. Já no caso de aves exóticas, ou seja, que não são naturais da fauna do País, o comércio ilegal e o contrabando, além de predatórios, podem causar efeitos negativos nos ecossistemas brasileiros.




A Legislação Brasileira prevê proteção aos animais silvestres, sendo que qualquer pessoa que esteja de posse destes animais sem a devida comprovação da origem é considerada infratora. Esta pessoa fica sujeita à Lei 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, de Crimes Ambientes.


Regras  para se adquirir  um pássaro de forma legal

1 - CRIATÓRIOS AUTORIZADOS: Aves legais são provenientes de criadouros comerciais devidamente autorizados pelo IBAMA, verifique junto a este órgão, no seu Estado, se o criatório ou estabelecimento comercial de onde a ave vem é devidamente credenciado, possui uma Autorização de Manejo e está em situação regular;

2 - NOTA FISCAL: Aves legais são vendidas, sempre, com nota fiscal, documento que será a prova, juntamente com o Certificado de Origem, de que sua ave está regularizada;

3 - CERTIFICADO DE ORIGEM: A partir de março de 2015, a legalidade das aves somente será comprovada mediante a apresentação do Certificado de Origem, que é um documento emitido pelo sistema Sisfauna do IBAMA, além da respectiva Nota Fiscal;



4 – PREÇO: Aves legais exigem gastos elevados para serem produzidas comercialmente, pois são muito bem tratadas em todas as etapas de seu desenvolvimento. Esta é a única forma de se sustentar um criatório legalmente. Portanto, fique muito atento a preços demasiadamente baixos, são um indicativo de uma possível proveniência ilegal;

5 – ANILHA: Atente cuidadosamente à anilha do animal, aquele anel metálico que deve ser colocado na patinha do filhote ainda pequeno. Criadores legalizados vendem aves com anilhas fechadas, sem nenhuma abertura ou corte. Antes de adquirir seu animal, verifique se a anilha tem sinais de qualquer abertura, rachadura, quebra, ou se é a chamada "anilha bambolê", que fica folgada na pata da ave, permitindo sua colocação no animal adulto que não nasceu em um criatório - indício de proveniência ilegal.

Várias espécies de animais, no entanto, já são consideradas como de estimação e, portanto, não precisam ser adquiridas de criadouros legalizados, como é o caso de Canários, Calopsitas, Periquitos, Hamsters, Chinchilas entre outros.









Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...