segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Curiosidades conheça dez raças de cachorros que estão extintas

Apesar de ter quase desaparecido dos lares brasileiros, o pequinês não está extinto, nem tampouco ameaçado. Só não é mais popular. Criadas por gerações de cruzamentos para algum propósito - caça, companhia, guarda - muitas raças de cachorro se encontram extintas hoje em dia. Confira dez delas:

1 - Kuri


A raça existia no século 14 e provavelmente tem origem na Polinésia. Foi levada para a Nova Zelândia, mas não era muito popular por ser considerada uma raça feia e briguenta, sem muito olfato e que frequentemente mordia seus donos ou quem passasse por perto. Com o tempo foi desaparecendo. Hoje o único Kuri que pode ser visto é um exemplar empalhado e exposto no Museu Te Papa Tongarewa, na Nova Zelândia.
2- Cão Havaiano Poi


Os cachorros dessa raça eram considerados como amuletos da sorte pela população há mais de 100 anos.  A raça tem origem com os colonos da Polinésia e era uma raça vegetariana e obesa, por essas condições não eram usadas como instrumento para caça. No final do século 18 eles começaram a sumir devido ao acasalamento e mistura com outras raças que chegaram na região. 
3- Cão de luta de Córdoba


É uma mistura de raças, como o Boxer, Bull Terrier, Buldogue Inglês e Mastife, e era usado como cão de briga em lutas clandestinas e combates na Argentina. A raça era violenta e muito forte: costumava continuar as lutas até chegar à exaustão completa. Até mesmo o acasalamento entre os cães era difícil, pois eles costumavam se atacar. Tudo isso contribuiu com o fim da raça no século XX. 
4- Molossus


A raça foi quem originou os famosos cães São Bernardos e Mastiffs. Era bastante peludo e tinha um focinho grande. Era muito querido pelos gregos e romanos e usado em guerras, auxiliando nas caças e rinhas com outros cães. O filósofo Aristóteles já citou a raça em suas obras, elogiando seu desempenho e bravura. 
5- White English Terrier


A raça foi desenvolvida na Grã-Bretanha para entrar em competições por volta de 1869, mas não demonstrou nenhum diferencial. Por apresentar alguns problemas genéticos, a raça sumiu do mapa.
6- Braque Du Poy


O cão tem origem francesa e surgiu no século 19. Era uma raça grande e de muita agilidade. 
7 -Cão D’água St. John


É uma raça originária da parte francesa do Canadá e considerada a “mãe” de algumas outras raças retriviers. Nos anos 70 ainda existiam dois exemplares da raça, mas ambos eram machos. Depois disso a raça foi, de fato, considerada extinta. 
8- Talbot


Muitos dizem que os Beagles têm sua origem a partir dessa raça. Era muito popular na idade média, mais ou menos no século 11, aparecendo até mesmo em brasões de famílias. Um cão lento e branco, mas devido ao seu olfato apurado era usado principalmente para auxílio na caça. No século 16 ele desapareceu por completo. 
9- Rastreador Brasileiro


A raça brasileira foi uma das primeiras a conseguir reconhecimento pela Federação Cinológica Internacional. A raça foi criada pelo cinófilo Oswaldo Aranha Filho, que, por conta de uma epidemia e de uma intoxicação, acabou matando muitos cães. Os poucos que sobraram foram doados e cruzados com outras raças, perdendo sua originalidade. Foi uma raça criada para caçar onças e porcos do mato.
10- Bullenbeisser 


Por volta de 1900, a raça foi criada com o intuito de caça, mas também se mostrou um ótimo cão de guarda. Suas características eram focinho curto, grande porte e uma pelagemtigrada. Sua função de caça depois de um tempo foi deixada de lado e a raça passou a ser cruzada com outros cães, que originaram novas raças e a sua forma original acabou desaparecendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estou aqui para agradecer a você...
Sua gentileza por tirar um tempo para deixar um comentário
Muito obrigada sua opinião é importante .

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...