sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Como saber se seu cachorro está com câncer

Assim como nos humanos, cachorros e gatos também são acometidos com o câncer. Mas assim como os animais, quando o problema for tratado, a doença pode ir embora ou precisa de um acompanhamento. Um dono com um animal com câncer em casa não deve pensar que seu bichinho de estimação chegou ao fim da vida, apenas que ele vai precisar de alguns cuidados. A boa noticia é que ele pode se curar completamente se o diagnostico for feito precocemente.


Diferença entre tumor maligno e benigno

O câncer é caracterizado pela presença de um tumor maligno
É importantíssimo frisar que o nome “câncer” é utilizado quando há a presença de um tumor maligno. A grande diferença entre o tumor maligno e o benigno é que, no primeiro, existe a possibilidade de metástase, ou seja, de as células cancerígenas espalharem-se pelo organismo, acometendo diversas regiões e tornando o tratamento, normalmente, mais difícil ou, até mesmo, ineficaz.
O tumor benigno é menos preocupante mas não deve ser deixado de lado, quando este apresenta um desenvolvimento mais acelerado, a remoção pode ser necessária.
Causas do câncer em cachorros
Algumas situações e condições podem aumentar a chance de saber se seu cão  vai  apresentar câncer; sendo a idade avançada , pele despigmentada, algumas doenças virais, exposição ao sol, entre outras
O que se sabe com certeza, no entanto, é que cães de qualquer tipo, raça, porte e idade estão sujeitos a desenvolver o câncer – e é por isso que levar o seu cão  para consultas periódicas com profissionais veterinários é algo fundamental para manter a saúde do animal e até preveni-lo de uma série de enfermidades.

Tipos mais comuns de câncer em cachorros

O quadro de câncer de pele, de mama e de testículos são os mais frequentes nas clínicas veterinárias
As neoplasias mais comuns em cães incluem:

Câncer testicular;
Câncer de mama;
Câncer de pele.
Câncer em regiões da cabeça e do pescoço;
Linfoma;
Câncer ósseo;
Leucemia;
Apesar de esses serem os de maior frequência, também pode ocorrer o desenvolvimento de neoplasia em qualquer órgão, como no útero, no baço, nos ovários, nos pulmões, fígado entre outros. O câncer que acomete o sistema nervoso é menos frequente.


Sintomas do câncer em cachorros

Embora os sintomas do câncer em cachorros possam demorar muito para se manifestar (ou, até mesmo, nunca chegarem a aparecer), há sinais que podem ser observados em alguns cães com a doença – e, por isso, é fundamental que os donos de bichinhos de estimação estejam cientes de quais são eles; já que, conforme explicado anteriormente, o diagnóstico precoce pode contribuir muito para a viabilidade de um tratamento eficiente.
Entre os principais sintomas apresentados pelos cães com câncer, podemos citar:
Dor
O animal começa a apresentar sinais de dor ao andar, correr, pular ou realizar uma série de atividades que já eram comuns no seu dia-a-dia.
Mudança os dificuldade em ir ao banheiro
O cão  pode ter dificuldade para urinar ou defecar; podendo, ainda, ir demais ou de menos ao banheiro, apresentando mudanças significativas nos seus hábitos.
Desânimo ou depressão
Pouco ânimo, muito sono e nenhuma disposição podem estar entre os sinais de câncer em cachorros.
Dificuldade para respirar
Respiração ofegante com ou sem a realização de atividades físicas devem sempre ser investigadas – pois, além do câncer, podem indicar a presença de outras enfermidades.
Tosses frequentes
A tosse forte e constante também pode indicar a presença de diferentes doenças no corpo do animal e, portanto, deve ser analisada imediatamente por um profissional.
Mudança ou perda de apetite
O animal pode passar a sentir dificuldades ou dores ao tentar engolir, deixando de comer.
Perda de peso
A perda de peso é um sinal bastante característico em cachorros com câncer – e também pode indicar outras doenças.
Feridas que não cicatrizam
Além de doenças de pele, inflamações ou infecções importantes, o câncer em cachorros também pode trazer grande dificuldade de cicatrização em feridas que, por acaso, apareçam no corpo dos cães.
Diarreia, vômitos ou sangramentos
Secreções com pus, diarreias, sangramentos importantes e vômitos sem motivo aparente podem indicar problemas.
Odores atípicos e mau cheiro
Cheiros fortes e estranhos na região das orelhas, boca ou outras regiões do corpo também podem ser indícios de que o cão está com câncer.
Inchaço em determinadas regiões do corpo
Inchaços em pontos específicos – que, geralmente se transformam em caroços – estão entre os sinais mais clássicos do carcinoma em cães.
Aparecimento de caroços
Conforme exposto no ponto anterior, o surgimento de caroços inchados no corpo do animal é um dos sintomas mais comuns e aparentes no corpo de cachorros que desenvolvem o câncer (e, nestes casos, é fundamental que o animal seja encaminhado para um veterinário o mais rápido possível – para que o profissional possa fazer uma biópsia no local e investigar a presença do câncer).
Falta de ânimo e dificuldade em realizar atividades
O cansaço e a apatia em geral podem indicar que há algo de errado com o animal.
Episódios de rigidez ou paralisia
Paralisias sem motivo aparente também podem indicar a presença do câncer – assim como de outras graves enfermidades, e o aparecimento desse tipo de sinal merece atenção.




Diagnóstico, prevenção e tratamento do câncer em cachorros

Embora não haja meios concretos de prevenir o aparecimento do câncer em cães, e possível diminuir as chances de que o animal sofra com o carcinoma de pele por meio do uso de protetores solares nas regiões mais expostas – como barriga e focinho. No entanto, para proteger os cães dos demais tipos de câncer, a melhor pedida ainda é levar o animal para consultas periódicas de check-up com um profissional veterinário – possibilitando que, no surgimento da doença, medidas imediatas possam ser tomadas para tratar e curar o cão .

Punções e biópsias são, geralmente, as formas mais usadas para diagnosticar a presença do câncer no corpo de cachorros – no entanto, exames laboratoriais, histopatológicos e de imagem diversos também costumam ser requisitados para confirmar a presença e o nível de desenvolvimento da doença.

Depois do diagnóstico do câncer o oncologista veterinário irá decidir a melhor forma de tratamento, que pode ser cirurgia, quimioterapia, eletroquimioterapia, imunoterapia, radioterapia, entre outras.


Observe sempre seu cachorro e fique de olho na aparição de sinais clínicos como:

Feridas que não cicatrizam;
Claudicação (mancar);
Cheiro anormal;
Grande perda de peso;
Diminuição ou perda do apetite;
Sangramento sem causa aparente;
Dificuldade para fazer necessidades fisiológicas;
Surgimento de nódulos;
Dificuldade na respiração.
Antes de tudo: tenha calma! Nem todos os sinais descritos podem significar a presença de alguma neoplasia. Entretanto, é essencial que seu cachorro seja sempre levado ao médico veterinário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estou aqui para agradecer a você...
Sua gentileza por tirar um tempo para deixar um comentário
Muito obrigada sua opinião é importante .

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...