quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Como montar seu primeiro aquário

Boa parte das pessoas tem dificuldade em criar peixes por falta de informação. Lavar o aquário periodicamente - o que não deve ser feito - e juntar espécies de peixes de diferentes pHs em um mesmo aquário estão entre os erros mais comuns.
Assim como há pessoas que não suportam cidades interioranas, e outras que detestam a barulheira da cidade grande, os peixes também tem certas "intolerâncias", limitadas principalmente pelo pH da água, que é a medição da quantidade de substâncias ácidas (pH abaixo de sete) e alcalinas (pH acima de 7) presentes na água, em uma escala que vai de 0 a 14.


Peixes devem estar adequados ao pH da água do aquário

Plantas e peixes amazônicos como, por exemplo, acarás e neons, preferem um pH ácido, obtido através da presença de troncos dentro do aquário. Este tipo de aquário, plantado, exige dedicação e é recomendado somente aos aquaristas mais experientes, pois as plantas aquáticas exigem tanta atenção quanto as terrestres, com podas periódicas, adubos e injeção de CO2 na água.
Já os ciclídeos africanos, que são peixes territorialistas e com um colorido semelhante aos peixes marinhos, preferem aquários com rochas calcárias, o que garante um pH alcalino.
Para quem nunca se aventurou no hobby, a recomendação é começar com um aquário comunitário este tipo de aquário é bom para  todos os iniciantes, pois o pH neutro do aquário comunitário permite a criação de várias espécies e peixes deste tipo de pH são mais tolerantes à alterações na água, como molinésias e platys."
Entre os peixes possíveis de se criar em pH neutro, está o famoso 'peixe dourado', o kinguio, como a primeira espécie a ser adquirida.  Para todo aquarista iniciante que ele monte um aquário para o peixe kinguio (carassius auratus), o popular peixe dourado."
Além de kinguios, "cascudos e corydoras são recomendados pois, normalmente, os iniciantes costumam dar mais alimento do que o necessário, e estes peixes comem as sobras impedindo que a água fique poluída pelo alimento rejeitado pelos gorduchos kinguios.As variações de pH podem prejudicar  tanto os peixes  como  as plantas, portanto deve ser medido com regularidade e deve-se situar em torno dos 6,0 e 7,6.

Onde colocar o aquário?
O primeiro passo é decidir onde irá ficar o aquário.
Algumas regras básicas para escolher o melhor sítio:
Prefira locais sem luz solar direta;
Com tomadas próximas, longe da tentação de animais e crianças (a não ser que o aquário seja para as próprias crianças);
Mesa / móvel (base estável e segura), pense no peso total do seu aquário depois de montado;
Visível de vários pontos, como da sua poltrona favorita;
Sem obstáculos que dificultem as operações de manutenção e limpeza.
Medidas e capacidades do aquário
Regra geral, quanto maior o aquário, maior será a sua estabilidade química. Pode ser de qualquer formato, os mais indicados são os de vidro com vedante em silicone. Mais fácil será de cuidar dos peixes e da água.
Lembre-se que um aquário pesa, é preciso escolher bem o sítio onde vai colocá-lo. No caso de um aquário de 60 centímetros, pode testar a resistência da mesa ou móvel com o seu peso.
Medidas padrão: comprimento X largura X altura = capacidade
50 X 25 X 30 centímetros = 38 litros
60 X 30 X 30 centímetros = 54 litros
80 X 30 X 40 centímetros = 96 litros
100 X 30 X 40 centímetros = 120 litros
100 X 40 X 50 centímetros = 200 litros
120 X 40 X 60 centímetros = 288 litros
150 X 50 X 60 centímetros = 450 litros
Os três primeiros são os mais recomendados para quem se está a iniciar na aquariofilia.

Iluminação
A iluminação mais usada é a fluorescente, existindo lâmpadas especiais para aquários.

Pedras / areão
O areão próprio para aquários existe à venda nas lojas de animais, de vários tamanhos e cores. Antes de colocar no aquário deve ser lavado abundantemente, para retirar terra e areia. Para um aquário de 60 centímetros podem ser precisos cerca de 10 quilos de areão, dependendo do tamanho da pedra.

Bomba de ar
Auxilia a oxigenação da água, já que só a presença de plantas não é suficiente. Use uma bomba de ar com pedra porosa (à venda em lojas) que vai auxiliar também na movimentação da água, impedindo o acumulo de substâncias em determinados lugares. Sem oxigênio os peixes morrem.

Aquecedor ou Termóstato
Mantém a temperatura da água constante, pois variações bruscas na temperatura afetam diretamente a saúde de peixes e plantas. Além do aquecedor (os melhores vem com termóstato) tenha sempre um termômetro fixo no aquário. A temperatura deve ser adequada às espécies que povoam o aquário.

Os peixes


Os peixes são animais perfeitamente equipados para a vida aquática. Estão protegidos por um revestimento de escamas rígidas, muitas vezes cobertas de um líquido escorregadio, denominado muco, que os ajuda a deslizar na água.
Possuem um corpo hidrodinâmico e adquirem a temperatura do meio onde vivem. Não possuem sangue quente, como os mamíferos e as aves, por isso o seu mecanismo biológico está condicionado à temperatura ambiente.
A maioria possui bexiga natatória semelhante a um balão, que os ajuda a flutuar. Na maioria destes animais, a difusão do oxigênio dissolvido na água faz-se através das guelras.
Servem-se da barbatana caudal para se deslocarem, auxiliada pelas barbatanas peitorais, igualmente utilizadas para a direção. As barbatanas ventrais ou pélvicas atuam como um leme de direção.
Os peixes são o grupo de vertebrados mais bem sucedidos. Vivem praticamente em todos os lugares onde há água.
Os peixes geralmente dividem-se em dois grandes grupos:
Os peixes ósseos (por exemplo sardinhas, atuns, bacalhaus e outros peixes com esqueleto ósseo);
Os peixes cartilagíneos (por exemplo tubarões e raias).

Esperança de vida
Os peixes não vivem muito tempo. Peixes de dimensões mais pequenas vivem menos tempo que os de dimensões maiores. Isto explica-se: as espécies mais pequenas gastam o mesmo número de batimentos cardíacos com mais rapidez do que as espécies maiores, que realizam os mesmos batimentos mas de uma forma mais lenta.
Por exemplo: os vivíparos, mais pequenos, vulgares, como é o caso dos gouramis (onde se incluem os famosos bettas), vivem entre dois a quatro anos. Os peixes gato, coridoras e alguns ciclídeos vivem entre oito a doze anos.
Os peixinhos dourados, comuns hoje em dia, podem atingir os dez anos de vida. As carpas, quando bem tratadas, podem atingir os vinte anos.

Alimentação dos peixes
Os peixes são alimentados com comida industrializada, que pode ser comprada em qualquer boa loja de animais.
Devemos apenas dar para cada espécie o seu tipo de comida especifico. Nunca devemos esquecer que “os peixes morrem pela boca”, tem que ser alimentados apenas o necessário, nunca de mais nem de menos.
A água e os seus parâmetros
Pode ser a de torneira quando o encanamento for de PVC. Deve descansar por três dias para evaporar o cloro, depois de colocada no aquário o oxigenador deve permanecer por 15 a 20 dias sem nenhum peixe.
Durante este tempo mantenha o aquário sempre coberto. Existem à venda produtos anti-cloro, com os quais a água fica logo pronta.


Plantas
A colocação de plantas é muito importante, pois elas ajudam na oxigenação do aquário e na alimentação dos peixes. As plantas também são decorativas.
Tem de se conhecer bem as espécies que povoam o aquário, alguns peixes comem as plantas todas. Existem à venda plantas artificiais.
Como montar um aquário de água doce quente


Como montar um aquário

Escolha o local onde deve ficar seu aquário, não deve incidir luz solar direta, apenas uma iluminação natural, deve ter tomadas próximas, prefira um local longe do alcance de animais e crianças. Nunca tente deslocar o aquário se ele estiver cheio;
Sob o aquário coloque uma placa de esferovite, que irá impedir o contato do aquário direto com o móvel, evitando variações de temperatura, impedindo que o móvel fique marcado e evitando também vibrações no aquário;
Despeje o areão lavado no fundo do aquário espalhando bem, evite acumulação de cascalho em determinados locais. Tente fazer uma pequena inclinação do fundo para a frente, para evitar que fiquem lá atrás restos de comida e cocós;
Encha o aquário com a água sem cloro através da torre, encha até metade;
Coloque as plantas, enterrando-as bem para não soltarem e se quiser, coloque também algum objeto de decoração (troncos, pedras);
Complete a água do aquário;
Instale o aquecedor e ligue o oxigenador, tampe o aquário, ligue a iluminação;
Deixe o aquário funcionando por aproximadamente uma semana, faça o teste do pH e só então acrescente peixes. Não todos de uma vez, dê um intervalo de uma semana e só então coloque mais peixes. Lembre-se que o seu aquário comporta apenas uma certa quantidade de peixes, conforme o tamanho, portanto não ultrapasse a sua capacidade.


Como comprar os peixes corretamente
Compre os peixes em lojas especializadas, onde os aquários estejam limpos e sem peixes mortos;
Observe bem os peixes e escolha o que estiver a nadar sem nenhum problema. Não compre peixes que estiverem parados, escondidos, respirando na superfície, a não ser que sejam características próprias da espécie;
Verifique se o aquário tem aquecimento, colocando a mão no vidro;
Preste atenção nos olhos do peixe, eles não devem apresentar manchas, estarem opacos ou inchados;
Evite peixes que aparentam estar com dificuldade para se locomover;
O saco que servirá para transportar os peixes da loja para o seu aquário deve conter ar e não trazer muitos peixes. Proteja o saco do frio e do calor excessivo;
Antes de colocar os peixes no aquário,  não esqueça  de corrigir  o pH e verificar  a temperatura como dito antes . Não despeje diretamente os peixes no aquário, primeiro mergulhe o saquinho até que as temperaturas se aproximem e então deixe que os peixes saiam devagar, ao seu próprio ritmo.

Principais doenças que podem afetar os peixes

Íctio
É uma das doenças mais comuns nos peixes de aquário.
O corpo do peixe fica cheio de bolinhas brancas semelhantes a algodão, o peixe se locomove pouco e tenta arrancar as bolas esfregando-se nas pedras do aquário.
Separe o peixe, pois a doença é contagiosa. Num aquário-hospital (um aquário à parte especialmente para tratar de problemas de saúde nos peixes) faça o tratamento com remédio específico à venda em lojas de animais.
Para evitar o aparecimento da doença, mantenha a temperatura do seu aquário em torno dos 28°C.
Intoxicação alimentar
O peixe fica com o ventre estufado e escamas eriçadas. Ocorre quando há um excesso de comida, que se deteriora no fundo do aquário. Limpe o aquário e suspenda a alimentação por um dia.
Nadadeiras apodrecidas
Ocorre principalmente por ação de bactérias que se desenvolvem em pH ácido e temperatura baixa.
As nadadeiras desmancham-se e ficam esbranquiçadas. Antes de qualquer tratamento, corrija a temperatura e o pH. Num aquário-hospital, use o produto específico à venda nas lojas.

O que não pode e  não deve usar

- Nunca use cascalhos pontiagudos no solo
- Não coloque o aquário sobre móveis frágeis... Cuidado com acidentes
Não deixe o aquário próximo a janelas
- Filtro biológico de fundo (alguns aquaristas gostam e recomendam . Pessoalmente acho que é um conceito ultrapassado de filtragem, mas respeito todas as opiniões contrárias).
- Não deixe o compressor próximo aos reatores das lâmpadas fluorescentes
- Não deixe o pote de comida próximo ao calor da lâmpada
- Muita aeração na água é ruim para as plantas
- Nunca retire o aquecedor ligado da água
- Não ligue o aquecedor fora da água
- A bomba submersa, quando utilizada, deve trabalhar submersa mesmo .
- Nunca troque toda água do aquário, mesmo que esta esteja descansada
Cuidado. A água da troca deve ter o mesmo PH da água trocada .
- Evite colocar juntos peixes da água ácida e outros de água alcalina. Normalmente não combinam.
- Nunca utilize no solo cascalho colorido que solta tinta.
- Procure não construir você mesmo seu aquário. Se o fizer, procure verificar as espessuras adequadas dos vidros a utilizar
- Não super-alimente os peixinhos que ficam em criadeiras. A água ficará muito turva e eles morrerão.
- Em aquários recém montados, espere uns 15 a 20 dias antes de colocar os primeiros peixes no aquário. O ideal seriam 40 dias.
- Não escolha peixes grandes para habitar seu aquário... Prefira os pequenos e filhotes. A adaptação é mais fácil no aquário.
- Não bata no vidro do aquário... Os peixes se assustam e se machucam .
- Não coloque muito a mão dentro do aquário. Só coloque-a se houver extrema necessidade.
- Não fique modificando sempre a decoração de seu aquário. Procure mexer o menos possível nela.
- Procure não fumar ou usar aerosol próximo ao aquário.
- Não esqueça de colocar uma toalha grande sobre o aquário se você for pintar o ambiente onde o aquário está.
- Nunca dê aos peixes biscoitos , migalhas de pão ou bolachas ou até mesmo alimentos de qualidade duvidosa .
- CARPAS E KINGUIOS vivem bem em tanques externos. Evite colocá-los em aquários pequenos, pois arrancarão as plantas, e suas fezes poluem a água. Apenas tenha CARPAS E KINGUIOS em aquários grandes e com um filtro externo forte.
- Nunca coloque juntos peixes muito grandes com peixes muito pequenos.
- Não super alimente os peixes com ração. O resto de comida poluirá a água. Evite também dar alimentos em pó ou grão, se você ainda é iniciante.
- Uma dica importantíssima para verificar se a ração vai poluir o aquário, é retirar um pouco da mesma e olhar dentro do pote . Se houver uma espécie de poeira da ração grudada nas paredes do pote , esta ração é de má qualidade e não deve ser usada em hipótese alguma .
- Não super povoe seu aquário. Calcule sempre a porção de 1cm de comprimento de peixe por litro de água (isso não é uma regra - é uma idéia aproximada) - vc. deve levar em consideração o quanto o peixe ainda poderá crescer. Alguns peixes precisam de bem mais espaço - os peixes de água fria por exemplo (kinguios e carpas) informe-se .
- Não coloque plantas de superfície(aguapé, alface d'água, etc.). A luminária queimará suas folhas e suas raízes são anti-estéticas.
- Não coloque tartaruguinhas e pitus junto com os peixes. Estes animais podem "cutucar" os peixes, principalmente a noite e as tartarugas são verdadeiras máquinas de poluição da água do aquário . Não tem peixe que resista .
- Procure não dar peixes vivos aos peixes grandes e carnívoros. Adote outras opções alimentares(tais como rações específicas e de boa qualidade ) e você também evita a possibilidade de estar trazendo doenças para o aquário .
- Cuidado. O excesso de alimento deixa a água turva(meio leitosa).
- Os peixes comem tudo que é "bichinho". Evite dar a eles insetos que possuem espinhos, ou ferrão... Cuidado...
- Cuidado com a temperatura da água. Evite deixar a temperatura abaixo dos 20 ou acima dos 30 graus.
- Saiba que os peixes comem mais no calor e durante o dia , exceto alguns peixes de hábitos noturnos, como o são a maioria dos peixes de fundo
- O movimento da turbulência forte da água não significa necessariamente mais oxigênio para os peixes... As plantas?... elas precisam de gás carbônico.
- Nunca introduza um medicamento em um aquário equilibrado e com muitas plantas. Avalie sempre a gravidade da doença, separe eventuais peixes doentes e trate-os em aquários separados, sem substrato . As plantas morrem em presença de certos medicamentos. O carvão ativado deverá ser retirado do filtro durante estes tratamentos .
- Não pense que algas no fundo ou pedras esverdeadas é sujeira... Isso faz parte do equilíbrio do aquário, desde que de maneira equilibrada .
- Conchas do mar não devem fazer parte da decoração de um aquário da água doce, exceto para determinadas espécies que usam compostos que contem conchas e/ou corais moídos como é o caso dos ciclídeos africanos, que geralmente vivem em águas de ph extremamente elevado .
- Evite deixar o seu aquário sem tampa de vidro, caso você possua peixes saltadores(Ex. ESPADA, KILLIFISHES, ETC...)
- Nunca coloque pedras de mármore, halimeda ou dolomita se você quer montar um aquário de água ácida e nem aquela areia  fina a base de mármore .
- Nunca deixe um peixe recém adquirido em uma Feira, em uma Exposição, apenas em um copo de água... Eles não viverão bem...
- Apenas vivem razoavelmente em pouca água: BETTA, PEIXE-DO PARAÍSO, TRICOGASTER, COLISA...) . 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estou aqui para agradecer a você...
Sua gentileza por tirar um tempo para deixar um comentário
Muito obrigada sua opinião é importante .

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...