segunda-feira, 16 de maio de 2016

Saiba mais sobre o cio nos animais

Apenas as fêmeas entram no cio, geralmente, a partir dos seis meses de vida. O cio é a ovulação da fêmea, o que revela sua capacidade de procriar. Quando a fêmea está no cio, exala um cheiro diferente, vindo de seus hormônios, e os machos vão atrás dela para acasalamento.
O cio vem de 6 em 6 meses, no geral. O dono deve pensar, primeiramente, se vai querer que sua cadela  ou sua  gata  tenha filhotes. Se quiser, o ideal é  o acasalamento .

Cio nos cães


Cadela no cio 

Duas vezes ao ano as cachorrinhas mudam radicalmente de comportamento. Ficam quietas, deitadas em um canto sem querer brincar e não comem direito, ou ficam muito eufóricas, loucas para fugir de casa e aproximar-se de um macho. Os dois casos são exemplos clássicos do período do cio, época em que o animal está pronto para cruzar e procriar. É nessa fase que os tutores devem ficar atentos para evitar uma gravidez indesejada.
Durante 14 dias, duração média do cio em cães, acontece um pequeno sangramento, que não é o mesmo que a menstruação feminina. Nos animais o sangue indica que o útero está pronto para receber o sêmen e gerar filhotes

Cio nos gatos

Gata no cio 


A cada 21 dias as gatas entram no cio. Bem diferente das cachorras, as bichanas têm várias épocas propícias à cruza. A produção de óvulos depende da luminosidade, então os ciclos acontecem durante o verão.  As gatas que ficam dentro de casa muito expostas à luz também podem ter cios durante o inverno.
As gatas não têm sangramento e, por isso, fisicamente não é tão simples perceber quando estão no período fértil. Mas, se o tutor prestar atenção no comportamento do animal, vai ver que elas ficam mais manhosas, sensíveis, passam a se esfregar nos móveis e miam de forma diferente.

Os riscos do uso das injeções para inibir cio em animais


Os medicamentos injetáveis utilizados para evitar que cadelas e gatas entrem no cio podem ser comprados em lojas de produtos para animais.  Esses medicamentos são compostos à base de hormônios que irão inibir o aparecimento do cio. Não é recomendável o uso desses medicamentos devido aos graves efeitos colaterais que eles causam.
Os medicamentos para inibir o cio são à base de hormônios que atuam diretamente no sistema endócrino das gatas e cadelas. Os comprimidos para inibição do cio agem da mesma maneira. Quando aplicados repetidas vezes podem causar tumores de mama, infecções uterinas e diabetes.
Além disso, esses medicamentos podem provocar aumento excessivo do peso. Mesmo com uma única aplicação, comprovadamente colocam em risco a saúde reprodutiva de cadelas e gatas, com redução da fertilidade. As cadelas, por exemplo, não devem procriar antes do segundo ciclo normal depois da aplicação.
Um detalhe essencial: estes medicamentos não fazem o cio acabar! O que pode acontecer caso a gata ou cadela cruze durante este período em que receba uma dose deste tipo de medicamento é a diminuição das chances da fertilização.
Quando aplicados durante a prenhez, esses remédios podem matar os filhotes e causar infecções graves, levando a cadela ou gata a perder o útero devido às complicações.
A castração cirúrgica é, até o momento, a forma mais segura para evitar os cios e para o controle da natalidade entre os cães e gatos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estou aqui para agradecer a você...
Sua gentileza por tirar um tempo para deixar um comentário
Muito obrigada sua opinião é importante .

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...