sexta-feira, 17 de outubro de 2014

A magia da construção do ninhos dos pássaros



As aves constroem ninhos de todos os tipos, colados, costurados,tecidos, esculpidos e escavados.


Usam os mais diversos materiais, como folhas, saliva, pelo de outros animais e até lixo produzido pelo homem.
São ninhos pendurados em árvores, escondidos em ocos de cactus, dentro de cupinzeiros, atrás de cachoeiras, no meio de lagoas, em paredões de pedra e até em torres de igrejas.
Algumas usam ninhos prontos que outros pássaros já usaram e abandonaram.
Outras dividem o ninho com outros animais, por conveniência ou por pura preguiça mesmo.
Alguma aves enfeitam o ninho e outras não aceitam acasalar com um par que não saiba construir um ninho adequado.
Alguns invadem os ninhos dos outros e lhes impõe os filhotes, e outros fazem ninhos a prova de invasões.




 Tipos de Ninhos, Ovos e Filhotes


- Ninhos:
As aves utilizam seus ninhos para a postura dos ovos, incubação e cuidado com os filhotes. Na época da-reprodução é a casa e maternidade da ave.
Podemos encontrar ninhos de várias formas e tamanhos e construídos com diversos materiais. Citamos a seguir alguns tipos que podem ser encontrados.

Ninhos pouco elaborados


Ovos colocados no solo. Ex: quero-quero, inhambus, bacuraus.




Cavidades existentes em árvores. Ex papagaios, araras, arapaçús, pica-paus.



Ninhos bem elaborados:


Construídos com barro em forma de forno. Ex. João-de-barro.




Construídos com gravetos, apoiados ou pendurados. Ex:. pombas, sabiás e a maioria dos passarinhos.



Construídos com fios, teias e musgos em forma de tigela. Ex.: beija-flor, balança-rabo-de-máscara.




No entanto existem aves que não constroem ninhos e colocam seus ovos diretamente sobre o solo nu (batuíras, talha-mar, aves de praia) ou sobre galhos e tronco de árvores (urutau).




Existem aquelas que aproveitam ninhos abandonados de outras aves, como é o caso de algumas andorinhas, tuim e canários-da-terra que podem reutilizar o ninho do joão-de-barro.
Outras são consideradas parasitas, pois colocam seus ovos em ninhos de outras aves ainda em fase de choco para que seus filhotes sejam criados por elas. Ex: chopim ou pássaro-preto.
Um  caso interessante é o do pinguim-imperador, onde o macho assume a incubação e devido ao solo congelado, o único ovo permanece todo o tempo sobre os pés da ave, em contato com o  ventre, que fornece o calor necessário para a incubação.

 Ovos:


Os ovos também podem variar na forma, no tamanho e na coloração.
Quanto à forma, podem existir ovos esféricos, cônicos ou ovais.
O tamanho varia de acordo com o tamanho da ave e a coloração pode ser uniforme (branco, azulado) ou com várias pintas e manchas.
A coloração é importante na camuflagem dos ovos, principalmente aqueles colocados diretamente no solo nu.

 Filhotes:


No que diz respeito ao tipo de dependência dos filhotes aos cuidados dos pais, eles podem ser separados em muito dependentes (Nidícolas) ou pouco dependentes (Nidífugos).
Os filhotes nidícolas nascem nus (sem penas), com os olhos fechados.
Permanecem por longos períodos no ninho e precisam constantemente dos cuidados dos pais. Ex: garças, pombas e a maioria dos passarinhos.

Os filhotes nidífugos apresentam um desenvolvimento bastante rápido. Já nascem cobertos de plumas, com os olhos abertos e com três ou quatro dias de vida já abandonam o ninho, mas ainda continuam sendo alimentados pelos pais. Ex: marrecas, aves migratórias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estou aqui para agradecer a você...
Sua gentileza por tirar um tempo para deixar um comentário
Muito obrigada sua opinião é importante .

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...