terça-feira, 26 de abril de 2016

Doença renal em gatos

Os humanos não são os únicos a ter problemas renais. Felinos são extremamente suscetíveis a esse mal. Para se ter uma ideia, 60% deles terão ao longo da vida algum tipo de disfunção nos rins.
Originalmente, gatos são animais do deserto; portanto, têm o organismo adaptado para viver em ambientes com escassez de água. Para economizá-la, seus rins tentam expelir o máximo de toxinas no mínimo de líquido. A urina deles é mais concentrada que a nossa — tem muito mais ureia e creatinina.



Visão Geral
Como os rins são órgãos vitais para a sobrevivência, a insuficiência renal crônica pode comprometer imensamente a vida de um gato. Quando funcionam apropriadamente, os rins filtram os resíduos da corrente sanguínea, que serão excretados pela urina. Um gato com mal funcionamento renal pode beber quantidades cada vez maiores de água e urinar com maior freqüência na tentativa de retirar da corrente sanguínea os resíduos que os rins não têm mais capacidade de eliminar através da urina.


Doenças renais mais comuns em felinos

Atualmente, as doenças renais em gatos são extremamente comuns. Acredita-se que cerca de 10% dos gatos com mais de 10 anos possuem alguma dessas enfermidades. As principais são listadas a seguir.

1. Nefrite

Caracterizada por alterações inflamatórias renais, podendo ser crônica ou aguda, a nefrite surge subitamente e diminui ou elimina a capacidade de filtração dos rins.
Falta de apetite, vômito, excesso ou falta de urina e apatia são os principais sinais clínicos.
A nefrite é diagnosticada através de exames de sangue e urina e o tratamento é realizado através de medicamentos que visam eliminar a inflamação.

2. Insuficiência renal crônica

A insuficiência renal é uma doença que pode levar o paciente ao óbito. Ela causa o mau funcionamento do rim, de forma que os resíduos tóxicos não sejam normalmente excretados do corpo.
O animal passa a beber mais água, na tentativa de eliminá-los, e os sinais clínicos são vômito, diarreia, letargia, perda de peso, fraqueza, úlceras gastrointestinais e, até mesmo, pressão alta. Em última instância, a hipertensão pode levar à perda da visão.
O diagnóstico é feito através de exames de sangue e urina e o tratamento conta com administração de fluidos, dieta e medicamentos adequados. Em casos de insuficiência renal, é necessária a realização de hemodiálise ou de transplante de rim.

3. Tumores renais

O linfoma é o tipo de tumor renal mais comum em gatos e costuma apresentar uma rápida evolução.
Os principais sinais clínicos relatados incluem inapetência, vômito, letargia e perda de peso.
Os exames feitos para diagnosticar podem ser ultrassonografia, radiografia, hemograma, exame de urina e biópsia da massa tumoral. Nos casos de linfoma, o tratamento mais utilizado é a quimioterapia.

4. Doença obstrutiva do trato urinário

Também chamada de Urolitíase, essa doença é caracterizada pelo aparecimento de cálculos no trato urinário. Essas pedras frequentemente obstruem a uretra dos machos e causam inflamações nas fêmeas.
Os principais sinais clínicos incluem sangue na urina (hematúria); eliminação de urina muitas vezes, em pequenas quantidades (polaquiúria); dificuldade para urinar (disúria); e/ou ausência da produção de urina por determinados períodos (anúria).
O diagnóstico é baseado em exames clínicos, laboratoriais e radiográficos e o tratamento emergencial costuma ser realizado através do uso de cateteres ou de intervenção cirúrgica, com a função de desobstruir o trato urinário. Em casos menos sérios, as pedras podem ser destruídas através de dietas e medicamentos específicos.


Como identificar se o seu gato possui alguma doença renal

Ainda que as doenças renais acometam com maior frequência gatos idosos, também podem se desenvolver em felinos mais jovens. Então, a grande dica é ficar sempre de olho em seu animal e observar sinais como:

diminuição do apetite;
aparecimento de aftas;
abdômen sensível;
queda de pelo;
vômitos ou engasgos frequentes;
aumento, diminuição da quantidade de urina e/ou do número de vezes;
urina esbranquiçada ou alaranjada;
sonolência constante;
diarreia;
presença de sangue na urina;
mau hálito;
depressão, letargia e apatia.
Principais causas das doenças renais

Idade e alimentação podem predispor seu felino a desenvolver uma doença renal
Os grandes fatores de risco que podem aumentar as chances de o seu gato desenvolver alguma doença renal incluem:

1. idade – gatos mais velhos estão mais propensos a desenvolver doenças que afetam os rins;
2. raça – algumas raças felinas, como o Burmês, o Siamês Abissínio e o Maine Coon, possuem maior tendência para desenvolver enfermidades renais;
3. alimentação – dietas que possuem muita proteína ou uma grande quantidade de fósforo também colaboram para a evolução de doenças nos rins;
4. lesões – até mesmo medicamentos e outras substâncias químicas podem causar lesões nos rins de seu animal.

Como prevenir as doenças renais em gatos

Fique atento às dicas para melhorar ainda mais a qualidade de vida do seu bichano ,sempre deixe água limpa, filtrada e fresca para seu gatinho.
1-Não dê restos de comida a ele.
2- Evite dar guloseimas.
3- Pergunte ao veterinário a melhor dieta para o seu felino.
4- Fique atento às mudanças de comportamento.
em caso de suspeita de doença renal, leve seu animal ao veterinário imediatamente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estou aqui para agradecer a você...
Sua gentileza por tirar um tempo para deixar um comentário
Muito obrigada sua opinião é importante .

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...